Saúde do colaboradores: os problemas mais comuns e como evitá-los

Um Gestor de Recursos Humanos sabe bem o quanto colaboradores doentes impactam na estrutura organizacional da empresa. Quando estão com a saúde fragilizada, os funcionários automaticamente reduzem o ritmo de trabalho, diminuem sua produtividade, ficam menos focados e acabam tendo um desempenho menor. Caso a situação se agrave, é comum, que a pessoa necessite faltar por um período para fazer consultas e para se tratar. O grande problema, é que o afastamento mesmo quando curto, atrapalha o desenvolvimento das atividades. Muitas vezes, as tarefas do funcionário que faltou, precisarão ser feitas por outro colaborador ou ficarão sem fazer, prejudicando assim, a cadeia produtiva, a qualidade do serviço e/ou produto.

Saúde dos colaboradores é um aspecto muito relevante para o mundo corporativo. Um estudo realizado pelo Institute for Health and Productivity Studies, dos Estados Unidos, verificou que as companhias brasileiras chegam a perder 42 bilhões de reais/ano, o equivalente a 3% do Produto Interno Bruto, devido à presença de funcionários doentes e/ou apresentando falta de rendimento nas suas atividades.

E para te ajudar a cuidar da sua equipe e evitar prejuízos generalizados, vamos falar neste artigo sobre os problemas de saúde mais comuns que afastam colaboradores das empresas. E é claro, vamos também demonstrar como evitá-los! Então, acompanhe com a gente!

LER/DORT

As Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT) acometem os colaboradores com muita frequência. LER/DORT são síndromes compostas por várias doenças, aproximadamente 30. Entre elas, as mais conhecidas são:

Nestas doenças o sistema musculoesquelético é comprometido, assim há alteração em nervos, músculos, tendões, articulações e ossos. Portanto, pode haver como sintoma desde uma dor até degeneração de nervos e vasos sanguíneos. Existem estágios diferenciados, na fase inicial é possível tratar rapidamente e reverter a situação. Contudo, nos estágios avançados a situação é irreversível, podendo levar até mesmo a um caso de invalidez.

Como evitar: implemente ações de ergonomia, busque proporcionar conforto para que seus funcionários desempenhem as atividades. Adeque o mobiliário, disponha atividades físicas que possibilitem o fortalecimento do sistema musculoesquelético como a ginástica laboral. Quando perceber o desconforto ou quando houver queixa de dor, por parte dos colaboradores, indique que ele busque ajuda médica o mais rápido possível. Para isto, lembre-se de ter à disposição da sua equipe um bom plano de saúde.  

Lombalgia e Dores nas costas

As lombalgias e dores nas costas são tipos de LER/DORT, mas merecem um destaque especial, já que a incidência no ambiente corporativo é muito alta. Dois estudos apontaram que a lombalgia é uma das maiores causas de invalidez ocupacional no mundo e atingem 9,4% da população mundial. Um dos estudos, conduzido por pesquisadores australianos, reuniu dados de 187 países e, apesar de a América Latina não estar entre as regiões com maior incidência desse tipo de problema, no Brasil elas estão associadas às dores nas costas, uma das doenças que mais afastou os trabalhadores do país em 2013.

A Pesquisa Nacional da Saúde, publicada no final de 2014, concluiu que 18,5% da população adulta do Brasil é acometida por doenças crônicas na coluna, totalizando cerca de 27 milhões de pessoas. O Into (Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia) alerta que a prevenção é o melhor caminho para erradicar as dores, principalmente por meio de exercícios físicos de correção postural. A postura inadequada durante o trabalho pode gerar lesões na coluna e aumentar a incidência de dores nas costas.

Como evitar: As dicas são similares as que ajudar a evitar LER/DOORT. Invista em atividades físicas que ajudem a correção postural e conscientize os colaboradores sobre a importância de cuidar para manter uma boa postura. Em casos de dores, indique para que o colaborador procure ajuda médica imediatamente.

Estresse e Síndrome de Bornout

O estresse, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) acomete hoje 90% da população mundial. E no meio empresarial, é um distúrbio grave que acomete colaboradores das mais diversas áreas. São muitos fatores que podem levar ao estresse:

O estresse em um nível crítico pode levar ao desenvolvimento da chamada Síndrome de Bornout (do inglês significa queimar por completo) e nestes casos a pessoa chega a um completo esgotamento físico e mental e o afastamento das atividades é extremamente necessário.

Como evitar: promova um ambiente mais leve no trabalho, cuide da integração dos funcionários. Não cobre excessivamente do funcionário e respeite seus limites pessoais e profissionais.

Rinite

Uma doença incômoda e muito comum no ambiente de trabalho, a rinite impacta cerca de 30% dos executivos brasileiros, segundo a operadora de saúde Omint que realizou uma pesquisa com mais de 15 mil colaboradores.

Como evitar: Mantenha boa a qualidade do ar, faça a manutenção e limpeza dos aparelhos de ar-condicionado e mantenha o ambiente de trabalho limpo e livre de poeiras e outras partículas alergênicas.

Excesso de Peso e Doenças do Coração

Hábitos de vida não saudáveis como sedentarismo e má alimentação acabam levando ao excesso de peso. Consequentemente, aumenta-se o risco de incidência de doenças cardíacas que comprometem muito a saúde do colaborador.

Como evitar: adote estratégias que promovam hábitos de vida saudáveis. Invista em palestras de Educação Nutricional e intervenções para promover a alimentação saudável. Atividade físicas também são fundamentais.

Ansiedade e depressão

Os distúrbios emocionais e psicológicos são muito comuns no ambiente de trabalho. A insatisfação profissional, baixa remuneração, problemas com o líder e com os colegas de trabalho somados aos problemas pessoais acarretam nestes distúrbios. Depressão e ansiedade afetam a produtividade e a motivação da equipe.

Como evitar: as orientações se assemelham as de prevenção de estresse. Lembre-se de cuidar da equipe, promover momentos de integração e descontração são muito indicados. Atividades relaxantes como massagens e acupuntura também ajudam muito.

 

O adoecimento no ambiente de trabalho precisa ter uma atenção diferenciada por parte da gestão de pessoas. O impacto é grande e os prejuízos igualmente, tanto para a empresa quanto para os colaboradores. E para evitar a ocorrência das principais enfermidades, o melhor caminho é a prevenção.

Deseja cuidar da sua equipe e prevenir as principais doenças ocupacionais? Então converse com a Vertex! Temos as melhores opções de planos e programas de saúde para a sua empresa!

E aproveite para seguir a gente nas redes sociais, fique por dentro de todas as novidades que preparamos para você!

Este artigo foi escrito por Vertex Seguros

31 3280-7000

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d